Página Inicial Notícias EntretenimentoEsportesSaúdeTecnologiaGaleria de Imagem
Buscar
       



Notícias
Notícias
Esportes
Negócios
Destaques
Brasil
Mundo
Cultura
Saúde

Serviços
Guia comercial
Classificados

Entretenimento
Mural de Recados
Bate Papo



Untitled Document
Enquetes
Qual linguagem prefere?
PHP
Perl
ASP
JSP
Python
Outros


Ver resultados
 
 
notícia publicada em 07/06/2011
Operação combate contrabando de cigarros no PR, SC e RS
Resultado de 12 meses de investigação realizada pela Delegacia da Polícia Federal em Dionísio Cerqueira
Jornalista Nasser - Agencia Pres: Brasil Imprimir  
 
 Créditos da Foto: Agencia Press 
Dionísio Cerqueira/SC – Na manhã desta terça-feira, 07, a Polícia Federal deflagrou a Operação Loki, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no contrabando de cigarros paraguaios de Ciudad Del Est/PY. Foram expedidos 41 mandados de busca e apreensão e 41 mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara da Justiça Federal de São Miguel do Iguaçu/SC.
Resultado de 12 meses de investigação realizada pela Delegacia da Polícia Federal em Dionísio Cerqueira destinada a desarticular organização criminosa que opera nos três Estados da Região Sul. A organização criminosa com sede em Santa Catarina atuava em 16 cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
A quadrilha mantinha tentáculos nas cidades de Foz do Iguaçu/PR, Santa Terezinha do Itaipú/PR, Céu Azul/PR, Cascavel/PR, Curitiba/PR, Campo Erê/SC, Saltinho/SC, São Miguel do Oeste/SC, Frederico Westphalen/RS, Palmeira das Missões/RS, Cruz Alta/RS, Santana do Livramento/RS, Rio Grande/RS, Cachoeirinha/RS e Porto Alegre/RS, inclusive enviando cigarros contrabandeados até para Montevidéu no Uruguai.
Durante a investigação iniciada em Junho de 2010, foram presas 32 pessoas em flagrante, apreendidos 36 veículos (sendo 2 caminhões, 6 automóveis roubados e 28 outros automóveis) e 109.524 pacotes de cigarros contrabandeados, também foi identificada a participação de 2 policiais militares do Paraná e 5 Policiais Militares de Santa Catarina que recebiam propina da organização criminosa a fim de facilitarem a passagem do contrabando através da região Sudoeste do Paraná e Oeste de Santa Catarina, que também tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça Federal de São Miguel do Oeste.
Na Operação teve a participação de 172 policiais federais e 36 policiais da Força Nacional de Segurança Pública que se utilizaram de 51 viaturas.
O nome Loki vem da mitologia nórdica e se trata do semi-deus da trapaça e da falsidade, que foi utilizado em razão da postura dos policiais presos, que avisavam aos contrabandistas da presença da Polícia Federal e da Força Nacional em operações nas rodovias do Sudoeste paranaense e Oeste Catarinense.


 
Oriente Medio
Fronteira aberta Após quatro anos, Egito reabre fronteira...
Crime organizado
O que é o crime organizado
Escravidão
O trabalho escravo no Brasil
Nutrição
Não indicado para crianças! E nem para adultos.

 Todos os direitos reservados a Agencia Press: A noticia acima de qualquer suspeita